segunda-feira, 18 de abril de 2011

Esse foi difícil, do começo ao fim!

Um dos melhores jogos que já fui, foi o de resultado mais improvável. No dia 09 de março de 2005, Cianorte e Corinthians se enfrentaram pela Copa do Brasil em Maringá. Dois de diferença a favor do Timão eliminaria o jogo de volta... estréia do técnico argentino Daniel Passarela,e fomos todos muito confiantes em direção ao Noroeste do estado. Eu, o Fabinho, Valmir e Marcinho de Cornélio, e passamos em Londrina pegar o Gui Marin, que convidei por telefone. A aventura "começou no começo"; já saímos de Cornélio atrasados, o jogo era o da TV aberta, às 21h50. Combinei com o Guilherme de encontrá-lo em um posto de gasolina na Tiradentes; chegamos no tal posto e nada do moleque... consegui falar com ele, que estava em um anterior e foi logo nos encontrar. BELEZA! Agora vai! A viagem fluía bem, muito divertida, apesar da pressa, num golzinho não muito novo e tal... até que fura o pneu do carro na rodovia dupla antes de Maringá. Nosso trabalho foi comparável ao de uma equipe de Fórmula 1 bem treinada. Escuridão total! Peguei o triângulo e rumei à uma curva a 50 ou 70 metros do carro; o Fabinho iluminava com o celular, outro arrancava os parafusos, o outro já estava com o estepe em espera; as jamantas passavam jogando aqueles ventos quentes em nossas caras... (nossa que dramááático!) Em 4 ou 5 minutos já tínhamos resolvido a situação e vamo que vamo....e fomos!
Chegamos em frente ao Willie Davids, uma dificuldade tremenda de achar vaga em estacionamentos. Quando paramos o carro estava estourando as baterias de fogos da entrada dos times em campo. Ufa! deu tempo! Ainda pegamos fila na bilheteria, na entrada, na revista da Polícia, no bar do estádio etc.. etc.. etc..
Quando entramos definitivamente, já estava com 10 minutos de jogo e 2x0 pro Cianorte... Meu Deus. Não conseguíamos enxergar o campo, tamanho era o tumulto de gente; tentamos subir num alambrado atrás dos postes de iluminação, mas um Policial nos tirou de lá. Depois tentamos ludibriar o porteiro das cadeiras cativas, que tinham vagas, mas não deu certo. Isso já era mais de 30 minutos de jogo e o Cianorte fez o terceiro tento, de bicicleta. Vi o replay do gol num monitor de 10", preto e branco, dentro de uma van de transmissão da globo. No intervalo do jogo, que mo pessoal costuma levantar pra comprar bebidas e ir ao banheiro, que conseguimos arrumar um jeito "malemá" de ver o campo, em pé, escorados numa grade.
O jogo continuou ruim pra nós; MSI, Tévez e Cia 0x3 Cianorte. Tristes? Que nada! Saí de lá apostando com todo mundo: 5x1 no Pacaembu na volta e classificação garantida. E aconteceu; depois de sair na frente com Carlitos, o Cianorte empatou, com um gol irregular, com 4 jogadorers impedidos (de verdade). Mas ali era Corinthians! Que cresceu absurdamente e conseguimos a classificação com um gol de Gustavo Nery no finalzinho do jogo.... 5x1 Timão. Veja:

Nenhum comentário: