terça-feira, 19 de abril de 2011

Club Atlético Peñarol - Uruguay

O Peñarol é o clube mais popular do Uruguai; foi fundado em 28 de setembro de 1891, seu uniforme é preto e amarelo e manda seus jogos no Estádio Centenário de Montevidéu, para 76 mil pessoas, de propriedade do governo, já que seu próprio estádio é muito pequeno (Estádio José Pedro Damiani - 18 mil lugares) para sua participativa torcida.



Apesar da má fase imperar já há algum tempo, o Peñarol é um dos clubes mais vencedores das Américas, tanto que já conquistou o antigo Mundial (Copa Intercontinental) 3 vezes, em 61, 66 e 82, é o terceiro clube que mais venceu a Libertadores 5 vezes em 60, 61, 66, 82 e 87, atrás apenas de Independiente e Boca Juniors da Argentina com 7 e 6 conquistas respectivamente, além de 48 Campeonatos Uruguaios e 1 Recopa.
Teve sua época de ouro nas décadas de 60 e 80, ficando durante muitos anos, do começo da década de 90 até os atuais em baixa, assim como a Seleção Celeste de seu País, dando sinais de recuperação no momento, após a quarta colocação do Uruguai na Copa do Mundo do ano passado, tendo inclusive o melhor jogador de acordo com a FIFA e grande parte da mídia, o craque Folán, e também, voltando a disputar mais frequentemente os campeonatos mais importantes das Américas seguidamente. Inclusive se fala muito em Montevidéu de uma construção de Estádio próprio para o time, que seria para 40.000 lugares, sendo um dos mais modernos já vistos por aqui.
Principais patrocinadores atuais: Puma - Material Esportivo e Ancel - Telefonia Celular e TV móvel.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Esse foi difícil, do começo ao fim!

Um dos melhores jogos que já fui, foi o de resultado mais improvável. No dia 09 de março de 2005, Cianorte e Corinthians se enfrentaram pela Copa do Brasil em Maringá. Dois de diferença a favor do Timão eliminaria o jogo de volta... estréia do técnico argentino Daniel Passarela,e fomos todos muito confiantes em direção ao Noroeste do estado. Eu, o Fabinho, Valmir e Marcinho de Cornélio, e passamos em Londrina pegar o Gui Marin, que convidei por telefone. A aventura "começou no começo"; já saímos de Cornélio atrasados, o jogo era o da TV aberta, às 21h50. Combinei com o Guilherme de encontrá-lo em um posto de gasolina na Tiradentes; chegamos no tal posto e nada do moleque... consegui falar com ele, que estava em um anterior e foi logo nos encontrar. BELEZA! Agora vai! A viagem fluía bem, muito divertida, apesar da pressa, num golzinho não muito novo e tal... até que fura o pneu do carro na rodovia dupla antes de Maringá. Nosso trabalho foi comparável ao de uma equipe de Fórmula 1 bem treinada. Escuridão total! Peguei o triângulo e rumei à uma curva a 50 ou 70 metros do carro; o Fabinho iluminava com o celular, outro arrancava os parafusos, o outro já estava com o estepe em espera; as jamantas passavam jogando aqueles ventos quentes em nossas caras... (nossa que dramááático!) Em 4 ou 5 minutos já tínhamos resolvido a situação e vamo que vamo....e fomos!
Chegamos em frente ao Willie Davids, uma dificuldade tremenda de achar vaga em estacionamentos. Quando paramos o carro estava estourando as baterias de fogos da entrada dos times em campo. Ufa! deu tempo! Ainda pegamos fila na bilheteria, na entrada, na revista da Polícia, no bar do estádio etc.. etc.. etc..
Quando entramos definitivamente, já estava com 10 minutos de jogo e 2x0 pro Cianorte... Meu Deus. Não conseguíamos enxergar o campo, tamanho era o tumulto de gente; tentamos subir num alambrado atrás dos postes de iluminação, mas um Policial nos tirou de lá. Depois tentamos ludibriar o porteiro das cadeiras cativas, que tinham vagas, mas não deu certo. Isso já era mais de 30 minutos de jogo e o Cianorte fez o terceiro tento, de bicicleta. Vi o replay do gol num monitor de 10", preto e branco, dentro de uma van de transmissão da globo. No intervalo do jogo, que mo pessoal costuma levantar pra comprar bebidas e ir ao banheiro, que conseguimos arrumar um jeito "malemá" de ver o campo, em pé, escorados numa grade.
O jogo continuou ruim pra nós; MSI, Tévez e Cia 0x3 Cianorte. Tristes? Que nada! Saí de lá apostando com todo mundo: 5x1 no Pacaembu na volta e classificação garantida. E aconteceu; depois de sair na frente com Carlitos, o Cianorte empatou, com um gol irregular, com 4 jogadorers impedidos (de verdade). Mas ali era Corinthians! Que cresceu absurdamente e conseguimos a classificação com um gol de Gustavo Nery no finalzinho do jogo.... 5x1 Timão. Veja:

terça-feira, 12 de abril de 2011

Meus jogos do Timão...

Estava cá com meus botões pensando nos jogos do Corinthians que já fui assistir no estádio, seja ele onde for, e não é que deu um belo caminho percorrido...

Pelas minhas contas viajei pelas rodovias desse Brasilzão 5.800 Km atrás do Todo Poderoso Timão; o primeiro jogo que fui me marcou muito, lembro como se fosse ontem, em 28 de agosto de 1988 Corinthians 1 x 0 Grêmio Maringá no Estádio Willie Davis lotado, gol do lateral esquerdo Dida aos 18 minutos do segundo tempo. Detalhe: fui com meu pai e meu tio no Hotel onde estava hospedado o time, conhecemos o Técnico Carlos Alberto Torres, o Capita da Seleção de 70, Wilson Mano, Biro Biro e o próprio Dida, que me falou: "vou fazer um gol pra você polaco". Dito e feito.

Outro jogo legal que fui, foi em Curitiba, pelo Campeonato Brasileiro, em 10 de setembro de 2008. Paraná Clube 1 x 0 Corinthians, gol de Josiel na Vila Capanema. O jogo em si não foi lá essas coisas, mas foi o primeiro jogo que levei a Fernanda, minha esposa. Ficamos na torcida do Paraná, mas estava torcendo pelo empate... no fim do ano os dois times caíram para a segunda divisão. Foram também a Amanda minha irmã, o Gustavo, o Guilherme e a Gabriela, meus amigos da capital, que nos receberam em sua casa. Um friiio de bater o queixo, jogo do domingo 18h30, aquele ventinho de Curitiba e tal... mas foi MARA.

Depois vieram outros, na verdade são 13 jogos assistidos in loco, vários deles marcantes, como o empate contra o Palmeiras no Campeonato Paulisa, em Presidente Prudente no dia 08 de março de 2009. O Palmeiras vencia por 1x0 até os 47 minutos do segundo tempo, quando Douglas bateu o escanteio e Ronaldo, o Fenômeno completou de cabeça, correu pra comemorar com a galera no alambrado, que acabou quebrado pela multidão descontrolada pela emoção... inclusive eu e o Fabinho! Era o primeiro gol de fenômeno pelo Timão.

Ano passado, fui pela primeira vez assistir um jogo do Timão no Pacaembu. Eu e meu pai pegamos um ônibus de linha com destino à São Paulo, chegamos às 6 da matina lá... enrolamos um pouco e fomos de circular até o Paca comprar ingressos, que abria às 9h00; logo cedo tomamos uns choppinhos, depois visitamos o Museu do Futebol, à tarde jogo... Corinthians líder, 10º jogo em casa e tínhamos vencido os outros 9 anteriores. Estádio lotaado, torcida vibrante... Resultado: 1x0 pro Grêmio, gol de Douglas o maestro. Mas o que valeu foi a viagem, afinal nada poderia manchar a minha estréia no nosso palco mais querido.
Pra quem nunca tinha ido, até que voltei rápido, dia 06 de novembro, voltei à São Paulo com uma turma, moçada gente boníssima, entre eles o Eduardo da Detroit Vídeo e sua esposa, o Bruno Lion, o Vantuir do Bela Vista, o Fuin do bar, o Pirulito, o Lucas do Dom Joaquim e os irmãos Oliveira das Marcenarias, de van, assistir o penultimo jogo do Campeonato. E dá-lhe cerveja! Um sol de rachar mamona, Timão vice líder, firme na briga pelo título. Fomos antes ao Parque São Jorge, visitamos a Sala de Troféus (haja espaço!) e a tarde jogo: Corinthians 2x0 Vasco da Gama, gols de Danilo e Bruno César.

Poderia contar aqui a história de todos que fui, porque lembro claramente e com muito carinho de cada um deles. Aliás, vou trabalhar um pouco (hohoho), mas depois conto história de outros!


sexta-feira, 1 de abril de 2011

Club Social y Deportivo Colo Colo - Chile

O time alvi negro de Santiago do Chile, apelidado de "El Cacique" é considerado o clube mais popular do país. Fundado em 19 de abril de 1925, é o único que disputou todas as competições oficiais da primeira divisão e o que mais venceu Campeonatos Chilenos, com 29 conquistas, sendo a última em 2009; ganhou também 10 vezes a Copa Chile, 1 Copa Interamericana, 1 Recopa Sulamericana e 1 Libertadores da América, no ano de 1991, eliminando gigantes em fases anteriores, como Nacional do Uruguai e Boca Juniors da Argentina e vencendo o Olimpia do Paraguai na final, empatando o primeiro jogo em Assunção por 0x0 e atropelando no jogo da volta por 3x0. Já na final da Copa Intercontinental (Mundial Interclubes ou Copa Toyota), perdeu, em Tóquio, para o Estrela Vermelha da antiga Iugoslávia, então campeão da Liga da Europa.




O time joga no Estádio Monumental, inaugurado em 1970, com capacidade atual para 47.000 torcedores;
o nome oficial do Estádio é David Arellano, craque do Colo Colo da década de 20, que morreu de peritonite (inflamação do peritônio), devido à uma falta dura recebida no dia anterior em uma partida contra o Valladolid da Espanha. Esse mesmo jogador é homenageado, em forma de luto, com uma tarja preta em cima do escudo do clube nas camisas oficiais até hoje.

Principais patrocinadores atuais: Umbro - Materiais Esportivos, Cerveja Cristal e o Jornal Diário La Tercera.